Câmara de Araçoiaba arquiva pedido de cassação do prefeito

Câmara de Araçoiaba arquiva pedido de cassação do prefeito



Câmara de Araçoiaba arquiva pedido de cassação do prefeito



noticias de araçoiaba cassação do prefeito



noticias de araçoiaba cassação do prefeito



noticias de araçoiaba cassação do prefeito

Foram cinco votos a favor e quatro contra; votação terminou na madrugada desta terça (18)


  Entre em contato via WhatsApp

(Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul)

O prefeito de Araçoiaba da Serra, Dirlei Salas Ortega (PV), comentou o resultado da votação do relatório da Comissão Processante da Câmara da cidade, que arquivou o pedido o cassação de seu mandato por prática de crimes de natureza político-administrativa. Foram cinco votos a favor e quatro contra. Seriam necessários seis votos para determinar o afastamento de Salas. A sessão que começou por volta das 20h30 desta segunda-feira (17), com presença da Polícia Militar e Guarda Municipal, durou cerca de sete horas.

“Era o que esperávamos. Estava dentro daquilo que prevíamos. Estávamos tranquilo porque tudo ali seria nulo, mas queríamos que fosse para votação”, comenta. Segundo ele, numa eventual decisão da Comissão de forma desfavorável, a mesma seria anulada na Justiça. Salas voltou a falar em questão política e disse também que o processo ocorreu devido ao pessoal “do quanto pior melhor”.

Salas citou falta de comprometimento de alguns vereadores. “Eles sempre foram contra tudo. Não suplementaram uma verba para manter uma universidade pública. Não tem comprometimento. Estão pensando em 2020”, afirma. Logo a seguir, quando questionado se buscará uma aproximação maior com o Legislativo, ele pondera. “Sempre buscamos uma aproximação. Estamos sempre abertos”, diz.

Ele disse ainda que a criação da Comissão Processante pode ser reflexo dos atos positivos que estão ocorrendo da cidade, dos quais ele citou cerca de R$ 15 milhões economizados no ano passado, mesmo com queda na arrecadação. “Eles não esperavam que pagássemos toda a dívida. Estamos arrumando a casa, estamos com dinheiro em caixa.”

Segundo ele, a situação em que seu governo foi exposto atrapalha no planejamento da cidade, mas explanou sobre a expectativa na relação entre os poderes a partir de agora.“O que eu espero é que eles façam uma reflexão sobre tudo isso, que eles consigam enxergar as coisas de forma diferente. A gente pede para que a população cobre mais, inclusive dos vereadores, e até que forçem para um diálogo maior”, diz. “A população acaba sendo prejudicada com essas posturas, mas vamos continuar com nossos compromissos”, termina.

Decepção e fiscalização

Valter Lattanzio (PTB) — presidente da Comissão — diz que “o relatório foi elaborado de maneira técnica e isenta.” “Como presidente da Comissão Processante estou decepcionado, pois as denúncias foram comprovadas em quase sua totalidade. Não compreendo como dois vereadores votaram pela abertura das investigações e depois, com as comprovações das denúncias, absolvem o prefeito. Infelizmente vejo que os interesses da população estão em segundo plano.” Lattanzio afirma ainda que continuará exercendo seu papel de fiscalizador pois, segundo ele, as denúncias são “quase diárias”, e finaliza: “A Comissão fez o trabalho da melhor maneira possível.”

A reportagem tentou por diversas vezes e por diversas formas falar com Valquiria di Tata (PTB), presidente da Câmara de Araçoiaba, para comentar a votação finalizada na madrugada de ontem, mas não obtivemos retorno.

Como votaram

Cinco vereadores votaram pela procedência do relatório. Sendo eles Valter Lattanzio (PTB) — presidente da Comissão –, Valquiria di Tata (PTB) — presidente da Câmara, Paulo Sérgio Martins Junior (PSD), Carlos Prado (PT) e Jair Duarte (Patriota). Seis votos eram necessários.

Votaram contra Gilmar Marcos de Souza (PTB), Januário Isaías Silva (Pros), Oswaldo Elias da Silva Junior (PV) e Maria Cleidimar de Jesus do Nascimento (PV). Quatro denúncias estavam nos processos.



Data: 18/09/2018

 







Compartilhar: